Com muita dificuldade conseguimos nos aproximar do terreno cujos proprietários estariam dispostos a estudar com a Samovis um contrato de comodato e sobre o qual poderíamos construir um galpão para a coleta do Projeto Tá Limpo!.

Lamentavelmente o terreno foi alvo de uma montanha de entulhos e lixo e hoje se apresenta de acordo com a foto ao lado.
Notificamos por e-mail ao sub-prefeito do Campo Limpo, sr. Heitor Sertão, que ficou de analisar a questão e ver as medidas que estariam ao alcance da sub-prefeitura