1- Tivemos uma reunião coordenada pelo sr. Fabio Steinberg que convidou também a empresa responsável pelo desenvolvimento do estudo técnico citado;

2- Essa empresa chama-se Gaia – Consultoria Ambiental e foi representada pelo seu diretor o sr. Ítalo Pompeo Sérgio Mazzarella – Biólogo;

3- Presente também à reunião estava o sr. José Carlos Arruda Camargo Junior, Diretor Executivo da Companhia City de Desenvolvimento;

4- Fomos, na ocasião, informados pelo sr. Fabio Steinberg, de que a Companhia City de Desenvolvimento fora contratada pelos mantenedores do colégio com o objetivo de prestar uma consultoria na busca de uma solução economicamente auto-sustentável para a área verde;

a. As duas empresas, Gaia Consultoria Ambiental e Companhia City de Desenvolvimento, estão portanto trabalhando juntas;

5- O estudo técnico desenvolvido pela Gaia – Consultoria Ambiental nos foi apresentado de forma superficial, a nosso próprio pedido, pois o local em que nos encontrávamos e o tempo disponível não nos permitiriam qualquer aprofundamento;

a. Composto por diversos volumes, o estudo é visivelmente um trabalho de detalhado conteúdo técnico cujo teor exige, além de tempo, expertise na análise;
b. Uma das conclusões informada pelo sr. Ítalo foi de que parte da mata está “doente” e exige significativo investimento para sua recuperação;
c. Esta reunião em momento algum teve por objetivo analisar tal trabalho e sim tornar sua existência oficial para a Samovis.

6- A Samovis solicitou informações sobre a publicação do DOM relativa às Diretrizes para execução de empreendimento tipo R3-02 mas não obteve nenhum posicionamento específico a respeito;

7- Firmamos propósito de tornar a realizar reuniões com o objetivo de obter mais informações sobre a pesquisa realizada de forma a melhor entender o que está acontecendo e assim poder atuar de forma adequada;

A condução da reunião foi feita pelo sr Fabio Steinberg, o que era de nosso conhecimento prévio. Também era de conhecimento prévio de todos os convidados Samovis que nossa presença ali era para ouvir e tomar conhecimento do estágio dos trabalhos. Sabíamos que, sendo o estudo de natureza absolutamente técnica, não teríamos tempo nem competência para qualquer julgamento e emissão de opinião nessa ocasião.